Bali, a terra dos Deuses

Se estás a pensar visitar Bali, este é o artigo certo para ti!

Apesar de já ter estado em Bali em 2012, sei que muita coisa mudou e que já existem muitos mais hotéis e coisas para fazer. Por isso, pedi ajuda aos meus amigos que estiveram em Bali nestes últimos meses, para que num post apenas, possam encontrar as várias opiniões.

Aqui seguem algumas dicas & curiosidades da Ana Leitão, Vera Fernandes, Ricardo Santos e claro, minhas! 😉

O que achaste da comida Balinesa/Indonésia? Qual o teu prato favorito?

Related image
Pic by taste.com.au

Ana L.: É uma comida simples mas super saborosa e saudável. O que mais gostei foi do prato mais simples de pequeno almoço – Nasi Goreng e um pato super suculento, frito, de chorar por mais – Bebek Betutu. E claro, os sumos naturais são qualquer coisa.

Vera M.: Adorei Nasi Goreng e Mie Goreng em todas as suas versões: vegetariano, frango ou camarão. Mas basicamente comi sempre estes pratos, pois todos os outros que provei na Indonésia eram demasiado picantes para mim. As frutas e os sumos de fruta na praia valem muito a pena.

Vera F.: Como não posso comer picante, não apreciei a comida de Bali.

Ricardo S.: A comida é boa, não tão picante como no resto do país. Em Bali servem porco e um dos pratos tradicionais é o “Babi Guling” que é algo próximo ao nosso leitão.

Fizeste aulas de surf? Qual o preço?

Related image
Pic by tropicsurf.com

Ana L.: Não fiz não, eu e a prancha só a do cabelo 🙂 Mas sei que Canggu e Uluwatu  são o paraíso para os surfistas e há muitos sítios para alugar pranchas.

Vera M.: Tenho medo de ondas :/ Mas nos dias em que havia boas ondas, era impossível ir ao mar com a alta probabilidade de levar com uma prancha na tola!

Vera F.: Não fiz aulas de surf porque fui na época das monções, em Novembro/Dezembro e, por este motivo, não consegui usufruir de várias coisas a 100% devido ao mau tempo. Encontrei as praias em geral bastante poluídas e com areal mais curto que na época seca. Não apanhei muitos pôr-do-sol fantásticos 🙁

Ricardo S.: Fiz apenas com amigos, mas penso que nas escolas de surf é cerca de 30/40€.

Qual a melhor localização para ficar em Bali? Recomendas algum hotel?

Image result for bali ubud
Pic by www.indonesia.travel

Ana L.: Os hotéis que mais gostei foram: Em Ubud o “Sri Bungalows ubud e nas Gili o “Gili Lumbung”. O primeiro era um oásis no que está na rua principal, mas quando entras por trás estas no meio da selva e arrozal e os quartos são lindos, com varandas top para relaxar. O hotel nas Gili são mesmo cabanas, mas muito bem acabadas, que têm um duche espetacular no exterior, onde tomas banho a ver as estrelas.

Vera M.: Eu fiquei alojada na zona de Kuta e não recomendo a não ser que queiram beber muito e sair à noite. Nos quartos não se livram de uns lagartos nas paredes ou no teto…. é assustador no início mas pelo menos livram-se dos mosquitos!

Vera F.: Adorei a zona do Uluwatu e Ubud. Recomendo o hotel “PinkCoco Bali”, em Uluwatu.

Ricardo S.: As melhores áreas são Seminyak, Canggu (para quem gosta de festa e mais central), Ubud paa algo mais em casal e relax. Também gostei de ficar em Uluwatu. O melhor é ficar em “Villas” relação preço qualidade.

Qual o templo que mais gostaste de visitar e porquê?

https://www.lokopoko.travel/wp-content/uploads/2015/09/bali-tanah-lot.jpg
Pic by Lokopoko Travel

Ana L.: Gostei muito de Tanah Lot porque é diferente, à beira mar, e gostei muito do templo no Lago Danau Bratan, que era o templo Pura Ulun Danu Bratan.

Vera M.: Adorei o templo de Tanah Lot e a tranquilidade que emana. Ouvir o mar e ver aquele templo no meio da água é inspirador.

Vera F.: O templo que mais gostei foi o “Templo de Uluwatu” (=Pura Luhur Uluwatu), pois além de ter sido a primeira vez que visitei um templo na vida tem uma atmosfera e vista fabulosa. Sem ser este templo, adorei o Pura Besakih Temple pois adorei as cerimónias que tive a sorte de presencear e adorei o cheiro deste templo.

Ricardo S.: Tanah Lot temple.

Provaste o café Kopi Luwak? Quanto custou?

Image result for bali kopi luwak
Pic by MyLittleAdventure

Ana L.: Provei, é bastante intenso, até me mostraram o processo e é bem menos estranho do que parece. Não comprei porque é demasiado caro nestes locais de exposição e cuidado: eles misturam tudo com açúcar, por isso é procurar um sítio de confiança. Como não gosto muito de café, levei um chá de açafrão.

Vera M.: Provei e custou 5€ uma chávena de café. É bastante intento em sabor e muito frutado. Não comprei como souvenir porque a loja é caríssima e adicionam açúcar em todos, ou seja, pagamos o preço do café/chá mas levamos metade em açúcar.

Vera F.: Provei o café sim, em “Bali Pulina”. Gastei 92€ aqui. Este valor inclui 2 provas de café + 5 caixas de café + 5 de chá que trouxe como souvenirs para amigos e família.

Ricardo S.: Sim, penso que na altura custou cerca de 5€/chávena.

Fizeste alguma massagem Balinesa? Qual o preço médio?

Related image
Pic by newworldtravel.co.za

Ana L.: Fiz nas Gili, que acabou por ser mais barato. Uma massagem balinesa a 30€ penso eu, mas costumam ser mais caras. Em Ubud Há vários sítios com spa, convém escolher um bom num hotel, por exemplo, pois há muitos sítios que não valem a pena.

Vera M.: Fiz uma massagem em Kuta, num spa fora do hotel e foi simplesmente espetacular. Não me recordo do preço, mas não foi tão barata quanto estava à espera.

Vera F.: Fiz várias massagens em Bali em diferentes sitios. São MARAVILHOSAS. Cada massagem foi em média 12€, aproximadamente 90min. Recomendo o “Putri Spa” em Ubud.

Ricardo S.: Custam cerca de 15€ por 2h de massagem.

Fizeste a viagem para as ilhas Gili? Vale a pena? Quanto custou?

Related image
Pic by TripCanvas Indonesia

Ana L.: Fiz, Fui de Padang Bai, que é tipo a baía dos mafiosos, cuidado! Fui no único barco que considerei realmente bom e resistente, pois já houveram acidentes de barco. fui no eka fast boat e penso que foi cerca de 50€, mas tivemos um desconto pois o nosso motorista tinha lá uns conhecidos.

Vera M.: Infelizmente não fiz, estive apenas 4 dias em Bali e não deu tempo.

Ricardo S: Sim vale a pena. Se querem mais festa aconselho Gili trawagan e para mergulho e algo mais calmo Gili Air.

O que mais gostaste em Bali? Recomendarias Bali aos teus amigos?

Ana L.: Bali não é para qualquer um, não são as Maldivas, é um sítio pobre, sem noção de tratamento de lixo, que é triste. Mas é dotado de uma beleza bruta, natural, simples e de gente simples muito bondosa que acredita no karma. Há um não sei quê de mágico nesta ilha. Voltava hoje se pudesse.

Vera M.: Bali tem uma ótima vibe, com pessoas que acreditam no karma e tem uma série de rituais de boa sorte, típicos da cultura Hindu. Destaca-se muito dentro da Indonésia. As praias e o clima são ótimos e tem muitos locais e templos para visitar. Voltaria a Bali para conhecer melhor e com mais tempo, mas tenho receio de encontrar um local demasiado turístico.

Vera F.: O ponto alto da minha viagem a Bali foi fazer Hiking ao Danau Batur durante a noite, para ver o nascer-do-Sol. A saída da minha vila foi às 2h00 e cheguei ao local passados 40min de carro. O tempo de subida depende do ritmo de cada um. Eu demorei 2h30 (aproximadamente) a subir os 1.717m. Cada grupo tem 1 ou vários guias, dependendo do número de pessoas. Cada guia faculta 1 lanterna a cada pessoa. É aconselhável levar ténis confortáveis ou calçado de montanha/caminhada, 1 casaco para o frio que se faz sentir durante a subida/no topo e claro, pequeno-almoço/snacks para se comer enquanto o Sol nasce. Ah, e muita água claro!

Ricardo S.: O que mais gostei em Bali foi da atmosfera entre locais/expats. Férias no paraíso a um preço acessível! Recomendo visitar a floresta dos macacos e campos de arroz em Ubud, Uluawatu e o Tanah Lot temple, as massagens Balinesas, Seminyak (fazer praia e sair à noite). Aconselho os bares/restaurantes com vistas incríveis como Rock Bar, Patoto Head Beach, Omnia dayclub e El Kabron.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *