Japão – 12 coisas que deve saber antes de partir

O Japão é um país fascinante e com uma língua e cultura completamente diferente. Poderíamos estar aqui horas a escrever sobre todas as tradições e diferentes coisas ou situações que vimos ao longo do nosso percurso, mas deixamos aqui as mais importantes para que possam organizar a vossa viagem e irem preparados para um país tão longínquo.

1. Viagem

Conseguimos o voo por apenas 370€ com a AirFrance, como podem ver neste post AQUI. Mas normalmente os preços rondam os 600€. Por isso, estejam atentos ao Tips2Trips, se querem arranjar um bom preço. Não existem voos diretos, por isso o melhor que podem conseguir é fazer apenas uma escala.

2. Visto

Para estadias até 90 dias, os portugueses não necessitam de visto. É apenas necessário ter passaporte válido durante a estadia no Japão.

3. Moeda

A moeda no Japão é o Yen, e à data de publicação deste post 1€ equivale a 130 Yen.

No Japão não terão dificuldades em pagar com cartão multibanco em restaurantes ou supermercados, mas dá sempre jeito ter moedas no bolso para pagar os transportes ou outras coisas mais baratas.

Yen – Moeda Japonesa

4. Língua

Apesar da maioria das pessoas não falar inglês, é fácil conseguir obter informações ou ajuda, pois as pessoas são mesmo muito prestáveis e atenciosas e tudo é muito organizado em todo o lado.

As estações de comboio, metro e autocarro estão também escritas com alfabeto latino o que facilita bastante.

De qualquer das formas é sempre bom saber algumas das palavras mais comuns para turistas, nem que levem umas notas da fonética de algumas palavras.

Dica: Bom dia – “oaiô gasoimas”; Obrigado – “Arigatô” ou “Okidi” (na região de Quioto); Muito bom – ” taiê nihoies”; Prazer em conhecer – “Oaidekitê Ureshides”

5. Segurança

O Japão é um país onde nos sentimos completamente seguros e não sabemos de ninguém que tenha tido algum problema por lá. As únicas pessoas alcoolizadas que vão ver nas ruas ou nos transportes, são os empresários que, depois de um dia exaustivo de trabalho, se refugiam nos bares a beber uns copos.

6. Transportes entre cidades/Japan rail pass

Se pretendem viajar em alguma região do Japão ou por todo o país, devem pensar em comprar o Japan Rail Pass. Nós viajamos entre Tóquio, Hiroshima, Osaka, Quioto, Nara, Hakone e o JR pass compensou bastante.

Podem comprar neste site o Japan rail pass para 7, 14 ou 21 dias. O JR pass pode apenas ser adquirido por turistas e o voucher da compra é enviado para a respetiva morada. Este documento deve ser trocado no Japão por outro devidamente carimbado (ver imagem abaixo).

O JR pass pode ser usado nos tão famosos comboios bala (Shinkansen), nos comboios normais e até noutros transportes como é o caso do ferry entre Hiroshima e Miyajima. Não pode ser usado nos comboios Nozomi, mas não fiquem preocupados pois há poucas diferenças entre os comboio Nozomi e os outros comboio bala (apenas param em menos estações, tornando mais rápida a viagem em alguns minutos).

Dica 1: o Japan rail pass para 7 dias custa 220€ (normal) ou 298€ (premium). Nós achamos que o conforto e as carruagens acessíveis aos bilhetes normais já são bastante confortáveis.

Dica 2: Se estão indecisos se o JR pass compensa nas vossas férias, façam aqui uma simulação dos preços dos comboios no Japão.

Dica 3: Comprem o vosso JR pass com alguns dias de antecedência para que vos chegue atempadamente pelo correio. Nós recebemos dentro de 1 dia útil, mas podem haver atrasos imprevistos.

Dica 4: O JR pass pode ser carimbado/validado à chegada no aeroporto ou em qualquer grande estação de comboios. Mas tenham em atenção que o JR pass só pode ser utilizado durante 7, 14 ou 21 seguidos, por isso devem fazer a validação do vosso JR pass apenas quando tencionarem começar a usar.

Dica 5: De preferência façam marcação dos lugares do comboio (não é necessário fazê-lo com antecedência, basta apenas na própria estação), assim vão mais confortáveis e com o bilhete em papel encontram mais facilmente a linha do vosso comboio. Nos comboios locais não fazem marcação de lugares.

Dica 6: Tenham em atenção o nome das estações onde querem ir. Por exemplo em Osaka, podem ter a estação de “Osaka” com os comboios locais e/ou metro e a estação onde param os comboios bala (Shinkansen) “Shin-Osaka”.

Dica 7: Quando não puderem usar o JR pass por um motivo alheio (avaria ou acidente na linha), os funcionários da estação podem dar-vos um bilhete para usarem de forma gratuita num transporte alternativo, como por exemplo o metro para mudar de estação.

Voucher de compra do Japan Rail pass
Japan Rail pass

7. Transporte dentro de cidades

Dentro das principais cidades podem encontrar uma vasta rede de transportes: metro, autocarro, elétrico, barcos… O Japan Rail pass não é válido para transportes dentro de cidades.

Os metros não estão disponíveis 24h/dia, normalmente apenas até à 1h da manhã. Os autocarros funcionam de noite, com rotas reduzidas.

A entrada nos autocarros é feita pela porta de trás e a saída e respetivo pagamento pela porta da frente. Junto ao motorista tem uma máquina para fazer o pagamento em moedas, onde se deve atirar o valor certo. Ao lado da máquina para pagamento, existe uma máquina para trocar notas em moedas (válido apenas para notas até 2000Yen).

Dica: Nos autocarros em Hiroshima devem retirar uma senha na porta de entrada, de forma a saberem qual o valor a pagar, consoante o que aparece no quadro eletrónico existente dentro do autocarro. Em Quioto o valor das viagens de autocarro é sempre fixo 230 Yen.

https://www.jrailpass.com/blog/wp-content/uploads/2017/03/local-bus.jpg

8. Fumar

No Japão é comum fumarem dentro de restaurantes. No entanto, não é permitido fumar na rua, enquanto se caminha ou junto a habitações. Existem locais designados para fumar na rua, de forma a não incomodar ninguém.

Locais públicos fechados como comboios ou estações estão equipados com áreas para fumadores.

https://www.nippon.com/en/files/jg00085_ph03.jpg

9. Gorjetas

Dar gorjetas no Japão não é bem visto, ou melhor, não é aceite pelos funcionários. Por isso, não se admirem se vierem atrás de vós para devolver as moedas que deixaram na mesa. Os Japoneses acreditam que o valor que é pago pelo serviço no restaurante ou hotel é o valor justo, e por isso não devem receber mais nada por isso.

10. Estadia

Para reservar estadia no Japão podem utilizar qualquer um dos sites habituais ou então optar por ficar num Ryokan, que são as casas típicas Japonesas. Algumas dessas casas ficam até longe da cidade, onde podem ter uma experiência mais tradicional.

Para reservar estadia num Ryokan podem usar este site. Não é um site de fácil utilização para quem não sabe um pouco da geografia e dos nomes das zonas no Japão.

Dica: Não se esqueçam de deixar os sapatos fora quando entram num Ryokan.

Related image

11. Restaurantes

Não esperem encontrar aqueles restaurantes Japoneses onde fazem malabarismos com a comida à vossa frente… Os restaurantes onde a comida é preparada à vossa frente, são maioritariamente de sushi ou quando têm teppanyaki.

O melhor sushi que podem encontrar é nas “tascas” junto ao mercado de peixe. A grande afluência de pessoas a esses restaurantes é durante a manhã, quando o peixe acaba de ser vendido.

Dica: Os guardanapos de algodão brancos e húmidos que vão encontrar nos restaurantes chamam-se Oshibori e podem ser quentes no Inverno e frescos no Verão. Estes servem para limpar as mãos antes de comer e não devem ser usados para limpar a cara ou o pescoço, são para dar as boas vindas ao cliente.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f3/Oshibori.jpg

12. Comportamento em público

Quando estiverem em transportes ou locais públicos devem respeitar o silêncio. A maioria dos Japoneses está apenas a olhar para o telemóvel e não conversa em locais públicos.

Os Japoneses não têm por hábito fazer qualquer demonstração de amor em público, como beijos ou abraços. No entanto, não é estranho os turistas o fazerem.

Devem respeitar as filas e os sinais de trânsito. Os Japoneses têm tudo organizado ao mínimo detalhe, e não há necessidade de andar aos encontrões nem desrespeitar as leis.

Dica: As máscaras cirúrgicas que muita gente usa, não são para proteger os próprios dos germes, mas sim o oposto. Quando estão doentes têm o cuidado de usar a máscara para proteger as outras pessoas.

Image result for mascaras cirurgicas japao

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *